8 maneiras que a Inteligência Artificial irá mudar profundamente a nossa vida


Como a Inteligência Artificial irá moldar nossas cidades por volta de 2030? Um painel de especialistas montado como parte de um estudo que durou cerca de um século sobre o impacto da IA imagina que os efeitos serão profundos.

O Estudo de Cem Anos em Inteligência Artificial é uma ideia de Eric Horvitz, um cientista da computação, ex-presidente da Associação para o Avanço da Inteligência Artificial, e diretor do principal laboratório de Redmond da Microsoft Research.

A cada cinco anos um painel de especialistas vai avaliar o estado atual da IA e as suas futuras direções. O primeiro painel, composto por especialistas em IA, direito, ciência política, política e economia, foi lançado no ano passado e decidiu enquadrar seu relatório no impacto que terá a inteligência artificial nas cidades. Veja como eles acham que vai afetar oito domínios-chave da vida da cidade nos próximos quinze anos.

1 – Transporte

road_small

A velocidade de transição para veículos guiados por IA talvez surpreenda o público. Veículos auto-condutores serão amplamente adotados por volta de 2020, e não serão apenas carros, caminhões de entrega sem motorista, drones de entrega autônomos e robôs pessoais serão comuns.

Carros com um serviço estilo Uber poderão substituir a propriedade dos carros, pois eles podem deslocar-se pelas vias de transportes públicos para abordagens mediante pedido. Os deslocamentos vão se tornar um tempo para relaxar ou trabalhar de forma produtiva, incentivando as pessoas a viver mais longe de casa, o que poderia combinar com menor necessidade de estacionamento mudando drasticamente a face das cidades modernas.

Montanhas de dados a partir de um número crescente de sensores permitirão que os administradores modelem o movimento, as preferências e objetivos dos indivíduos, que pode ter grande impacto sobre a infra-estrutura do desenho da cidade.

As viagens do futuro: o que é sonho x o que é real

Os seres humanos não ficarão por fora do circuito. Algoritmos permitirão as máquinas aprenderem com a entrada humana e a coordenação com eles será crucial para garantir que o transporte autônomo funcione sem problemas. Obter este direito será fundamental já que isto será a primeira experiência do público com sistemas de inteligência artificial fisicamente incorporados e vão influenciar fortemente a percepção pública.

2 – A casa e os robôs serviçais

robos-em-casa

Robôs que fazem coisas como entregar pacotes e limpam escritórios irão se tornar muito mais comuns nos próximos 15 anos. Fabricantes de chips móveis já estão reduzindo o poder dos supercomputadores do século passado em sistemas em um chip, aumentando drasticamente a capacidade computacional dos robôs.

Robôs conectados na nuvem serão capazes de compartilhar dados para acelerar a aprendizagem. Sensores 3D de baixo custo como Kinect da Microsoft vão acelerar o desenvolvimento da tecnologia perceptiva, enquanto que os avanços na compreensão da fala irá melhorar as interações dos robôs com os seres humanos. Braços robóticos em laboratórios de pesquisa hoje estão susceptíveis a evoluírem para dispositivos de consumo por volta de 2.025.

Mas o custo e a complexidade de hardware confiável e a dificuldade de implementação de algoritmos de percepção no mundo real significa que os robôs de uso geral estão ainda um pouco distantes. Os robôs estão propensos a permanecer restritos a pequenas aplicações comerciais num futuro previsível.

3 – Cuidados de saúde

robos-de-cuidado-com-a-saude

O impacto da IA sobre os cuidados de saúde nos próximos 15 anos vão depender mais da regulação do que da tecnologia. As possibilidades mais transformadoras da IA na área da saúde requerem acesso a dados, mas o FDA (Food and Drug Administration – Administração de Drogas e Alimentos) não conseguiu encontrar soluções para o problema difícil de equilibrar a privacidade e o acesso a dados. Implementação de registos de saúde eletrônicos também tem sido fracos.

Inteligência Artificial ajuda detectar o câncer de mama

com 92% de exatidão

Se esses obstáculos podem ser apagados, a IA poderia automatizar o trabalho braçal de diagnósticos pela mineração de registros de pacientes e da literatura científica. Este tipo de assistente digital poderia permitir que os médicos se concentrassem apenas nas dimensões humanas de cuidados ao usar sua intuição e experiência para guiar o processo.

Ao nível da população, os dados de prontuários, itens de vestir, aplicativos móveis e sequenciação do genoma pessoal vão fazer a medicina personalizada uma realidade. Enquanto a radiologia totalmente automatizada é improvável, o acesso a grandes conjuntos de dados de imagens médicas permitirão a formação de algoritmos de aprendizado de máquina que podem “triar” ou digitalizar verificações, reduzindo a carga de trabalho dos médicos.

Andadores, cadeiras de rodas, e exoesqueletos inteligentes irão ajudar a manter os idosos ativos, enquanto a tecnologia da casa inteligente será capaz de apoiar e monitorá-los para mantê-los independentes. Os robôs podem começar a entrar em hospitais realizando tarefas simples como entregar mercadorias na sala correta ou fazer suturas uma vez que a agulha seja colocada corretamente, mas estas tarefas só serão semi-automatizadas e vão exigir a colaboração entre humanos e robôs.

4 – Educação

robos-educacionais

A linha entre a sala de aula e aprendizagem individual será desfocada até 2030. Cursos on-line abertos massivamente, os (MOOCs) irão interagir com tutores inteligentes e outras tecnologias de inteligência artificial para permitir a educação personalizada em grande escala. O aprendizado baseado em computador não irá substituir a sala de aula, mas as ferramentas on-line vai ajudar os alunos aprenderem no seu próprio ritmo, utilizando técnicas que trabalham para eles.

Sistemas de ensino com IA habilitados vão aprender as preferências dos indivíduos, mas ao agregar esses dados também vão acelerar a pesquisa em educação e no desenvolvimento de novas ferramentas. O ensino on-line cada vez mais vai ampliar o acesso à educação, transformando a aprendizagem ao longo da vida, permitindo que as pessoas reciclem, e aumentem o acesso à educação superior de qualidade nos países em desenvolvimento.

A realidade virtual sofisticada permitirá que os alunos mergulhem em mundos históricos e fictícios ou explorem ambientes e objetos científicos difíceis de se envolver no mundo real. Dispositivos de leitura digital vão se tornar muito mais inteligentes também, links para informações complementares e tradução entre línguas.

5 – Comunidades com poucos recursos

comunidades-com-poucos-recusrosEm contraste com as visões distópicas de ficção científica, em 2030 a IA vai ajudar a melhorar a vida dos membros mais pobres da sociedade. A análise preditiva permitirá que as agências governamentais aloquem melhor os recursos limitados, ajudando-os prever os riscos ambientais ou violações do código de construção. O planejamento com IA poderia ajudar a distribuir o excesso de comida de restaurantes a bancos de alimentos e abrigos antes que estrague.

O investimento nestas áreas é sub-financiada, porém, assim como é incerto como esses recursos aparecem rapidamente. Há temores de que o aprendizado de máquina sem valor poderia inadvertidamente discriminar, correlacionando coisas com a raça ou sexo, ou fatores de substitutos como códigos postais. Mas os programas de IA são mais fáceis de se responsabilizar do que os humanos, então eles estão mais propensos a ajudar eliminar a discriminação.

6 – Segurança Pública e Proteção

drone-vigilante

Em 2030 as cidades estão propensas a depender fortemente das tecnologias de IA para detectar e prever o crime. O processamento automático do monitoramento por câmeras e o patrulhamento feito por drones irão tornar possível a detecção rápida de comportamento anômalo. Isto não só irá permitir que a aplicação da lei seja ágil, mas também prevê quando e onde crimes serão cometidos. Os receios de que o preconceito e o erro podem levar as pessoas serem indevidamente alvos são justificadas, mas sistemas bem pensados realmente podem contrariar preconceitos humanos e destacar negligência policial.

Técnicas como análise da fala e dos passos poderia ajudar os interrogadores e guardas de segurança detectar comportamentos suspeitos. Contrariamente às preocupações sobre a aplicação da lei excessivamente generalizada, a IA é susceptível fazer o policiamento mais específico e, portanto, menos arrogante.

7 – Emprego e Trabalho

Os efeitos da IA serão sentidos mais profundamente no local de trabalho. Em 2030 ela vai interferir em profissionais qualificados como advogados, consultores financeiros, e radiologistas. Como torna-se capaz de assumir mais funções, as organizações serão capazes de escalar rapidamente com forças de trabalho relativamente pequenas.

A quarta revolução industrial terá um coração humano?

É mais provável que a IA substitua tarefas, em vez de empregos a curto prazo, e também irá criar novos empregos e mercados, mesmo que seja difícil imaginar quais serão estes serão agora. Embora possa reduzir os rendimentos e as perspectivas de emprego, aumentando a automação também irá reduzir o custo de bens e serviços, efetivamente tornando todos mais ricos.

Já imaginou um possível futuro sem trabalho?

Essas mudanças estruturais na economia vão exigir mais políticas do que respostas puramente econômicas para garantir que essas riquezas sejam compartilhadas. No curto prazo, isso pode incluir recursos que estão sendo bombeado para a educação e treinamento, mas a longo prazo pode exigir uma rede de segurança social muito mais abrangente ou abordagens radicais como uma renda básica garantida.

8 – Entretenimento

O entretenimento em 2030 vai ser interativo, personalizado, e incomensuravelmente mais envolvente do que hoje. Avanços em sensores e hardware vão permitir cada vez mais que a realidade virtual, as haptics (qualquer interação relacionado ao toque) e robôs companheiros entrem nas casas. Os usuários serão capazes de interagir com sistemas de entretenimento em tom de conversa, e eles vão mostrar a emoção, empatia e capacidade de se adaptar a estímulos ambientais, como a hora do dia.

8 usos da realidade virtual que vão além dos videogames

As redes sociais já permitem canais de entretenimento personalizados, mas a quantidade de dados que estão sendo coletados sobre padrões de uso e preferências permitirão que provedores de mídia personalizem o entretenimento para níveis sem precedentes. Há preocupações de que isso poderia dotar conglomerados de mídia com controle sem precedentes sobre as experiências on-line das pessoas e as ideias a que estão expostas.

Mas os avanços na IA também vão tornar o seu próprio entretenimento muito mais fácil e mais envolvente, seja ajudando a compor uma música ou coreografar danças através de um avatar. Democratizar a produção de entretenimento de alta qualidade faz com que seja quase impossível prever como os gostos humanos altamente fluidos para o entretenimento irão se desenvolver.

Fonte: Singularity Hub

tecnologia

Anúncios

6 Respostas para “8 maneiras que a Inteligência Artificial irá mudar profundamente a nossa vida

  1. Pingback: Japão planeja supercomputador para entrar no futuro da tecnologia | S U P R I M A T E C·

  2. Pingback: Automação e inteligência artificial irão dizimar os trabalhos da classe média | S U P R I M A T E C·

  3. Pingback: O blog Suprimatec e Internautas agora são parceiros! - Internautas·

  4. Pingback: A inteligência artificial será nosso próximo Einstein? | S U P R I M A T E C·

  5. Pingback: Quem será responsabilizado legalmente quando máquinas inteligentes causarem acidentes? | S U P R I M A T E C·

  6. Pingback: Como seria o ‘apocalipse’ gerado pela inteligência artificial | S U P R I M A T E C·

Participe da discussão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s