A busca por vida extraterrestre


Realmente existe vida além da Terra? Os cientistas têm algumas razões para estarem otimistas. Por um lado, estima-se que há cerca de 100 bilhões de bilhões de planetas como a Terra em nosso universo. Isso pode deixar a maioria das pessoas com esperanças. Além disso, nós estamos encontrando evidências de água líquida em todo o sistema solar, e a única coisa que sabemos sobre a vida na Terra é a necessidade de água.

Este post explora a probabilidade de vida extraterrestre e o que estamos fazendo para encontrá-la.

Onde estão os alienígenas?

super-earth-hd-85512-alien-planet-2

Dentro de apenas uma única geração, poderosos telescópios, satélites e sondas espaciais nos deram as ferramentas para explorar a estrutura do nosso universo. E quanto mais nós encontramos; quanto mais descobrimos como poderíamos aperfeiçoá-los para a vida. Pelo menos em nosso próprio sistema solar, cometas compostos de vidro orgânico derivam de todos os lugares. Alguns cientistas sugerem que uma destas bolas de gelo desencadeadoras de vida caiu na Terra bilhões de anos atrás, proporcionando as condições para a química e biologia criarem raízes. Se o resto do universo for de estrutura semelhante, devemos estar dentro de uma fábrica que desova de vida de um universo.

Basta considerar os números incompreensíveis.

Mesmo as estimativas mais conservadoras da NASA dizem que nosso universo tem 500 bilhões de bilhões de estrelas como o nosso sol, e que orbitando tais sóis, são outros 100 bilhões de bilhões de planetas semelhantes à Terra. O que é cerca de 100 planetas habitáveis ​​para cada grão de areia na Terra. Isso se resume em trilhões de oportunidades para algum outro planeta ter vida.

Para argumentar, se mesmo apenas um décimo de um por cento desses planetas capazes de sustentar vida abrigaram alguma versão dela, então haveria um milhão de planetas com vida apenas na Via Láctea. Alguns podem até mesmo terem desenvolvido civilizações como a nossa, e cosmicamente pensando, se mesmo apenas um punhado de civilizações alienígenas avançaram além do nosso atual nível de progresso tecnológico, a humanidade deve acordar para um universo como o mundo de Star Trek.

Mas, até agora, não há nenhum Ferengi, ou Klingons, ou Romulanos, ou Vulcans, ninguém.

Enrico Fermi, um físico italiano, apontou toda essa estranheza em uma observação que mais tarde foi nomeado como:  “O Paradoxo de Fermi” O paradoxo destaca a contradição entre a alta probabilidade de que a vida poderia surgir em nosso universo, e a total falta de evidências de que a vida avançou ou existe em qualquer outro lugar.

Veja a explicação neste vídeo em português:

Os cientistas dizem para seguir a agua

agua

Quando os cientistas olharam para Marte através primeiros telescópios, eles viram um globo distorcido, cor de ferrugem marcado por cortes escuros e misteriosos, alguns acreditavam que eram canais extraterrestres. Mais tarde, equipados com imagens mais nítidas, zombamos de tal ingenuidade. Marte é, obviamente, seco como um osso e desabitada. Agora, com muito mais informações a partir de sondas e satélites, acreditamos que Marte já foi molhado. Quanto à vida? O júri ainda não decidiu.

Isso mostra o quanto ainda temos que aprender (e estamos aprendendo) sobre o nosso sistema solar. Não muito tempo atrás, nos apenas suspeitamos que poderia haver um oceano de água líquida fora da Terra (na Europa). Agora, graças a exploradores robóticos, como as missões Dawn e Cassini da NASA, estamos encontrando evidências de oceanos em todo o sistema solar.

Por que os astrônomos se importam tanto com água? Até onde sabemos, a água (especialmente água líquida) e a vida andam de mãos dadas. Esta é uma razão pela qual nossa caça por exoplanetas centra-se na “zona Goldilocks“. Esta área orbital está a distância correta de uma estrela hospedeira que permita oceanos líquidos, como os encontrados na Terra.

europa20111116-full

Mas a vida, pelo menos, as formas mais simples, podem sobreviver em mais ambientes do que se acreditava. Na verdade, mesmo na Terra, a vida é onipresente, dos escaldantes respiradouros vulcânicos a resíduos congelados. E não precisamos, como se vê, viajar anos-luz para encontrar oceanos extraterrestres ou observar nossas primeiras formas de vida alienígenas. O quintal proverbial pode ser suficiente.

Os cientistas dizem que pode haver oceanos no subsolo do planeta anão Ceres e em algumas luas do Sistema Solar, incluindo a Europa de Júpiter, a Enceladus de Saturno, e a Triton de Netuno. Alguns chegam a suspeitar de um oceano sub superficial em Plutão. [Nota do editor: a missão New Horizons, da Nasa visitou Plutão em julho passado. Os astrônomos ainda estão analisando os dados, mas em uma nota relacionada, há indícios de que a lua de Plutão, Caronte poderia uma vez ter tido um oceano sub superficial, mas a muito tempo congelado.]

O potencial de tanta água líquida em nosso sistema solar, recentemente, fez a cientista chefe da NASA declarar: “Eu acredito que nós vamos ter fortes indícios de vida fora da Terra na próxima década e prova definitiva nos próximos 10 a 20 anos.” Ela não espera vida complexa. Mas a notícia de até mesmo alguns micróbios alienígenas nas proximidades iria expandir o número de cantos e fendas que a vida poderia habitar em toda a galáxia.

Os US$ 100 milhões para busca de vida extraterrestre

milkyway_apod

Lançado em 2009, Kepler é um observatório espacial da NASA concebida e gerida pela NASA Ames (Mountain View, CA) como o primeiro passo para descobrir a vida em nosso universo.

A missão Kepler foi “concebido para examinar a nossa região da Via Láctea para descobrir centenas de planetas do tamanho da Terra e menores dentro ou perto da zona habitável e determinar a fração das centenas de bilhões de estrelas em nossa galáxia que podem ter tais planetas.”

A missão tem sido um grande sucesso e ainda está capturando imagens do céu enquanto você lê este post, apesar do fato de que a Kepler só foi contratada para durar até 2013.

Um dos heróis da Kepler, responsáveis ​​por torná-la um sucesso, são agora responsáveis pela busca de vida inteligente no nosso universo (SETI).

Pete Worden, ex-diretor do Centro de Pesquisa Ames da NASA em Moffett Field, tem sido aproveitado pelo russo bilionário investidor Yuri Milner (fundador da mail.ru), para executar a Fundação Breakthrough Prize, com a atribuição de executar um esforço de US $ 100 milhões para encontrar vida extraterrestre.

Em 2015, ao lado do Professor Stephen Hawking e um estimado quadro de cientistas, Yuri Milner anunciou uma iniciativa para um avanço global sem precedentes de US$ 100.000.000 para revigorar a busca por vida no universo.

A iniciativa, chamada de “Breakthrough Listen”, procura responder a três questões fundamentais:

  1. Como a vida começou?
  2. Onde mais ela está na galáxia e do universo?
  3. Qual é o futuro da vida aqui na Terra?

É a maior pesquisa científica já empreendida por sinais de vida inteligente fora da Terra.

Isto é 50 vezes mais sensível do que os programas anteriores dedicados à investigação do SETI, e cobrirá 10 vezes mais o céu do que os programas anteriores, e irá verificar, pelo menos, cinco vezes mais do espectro de rádio, e 100 vezes mais rápido. Finalmente, em conjunto com uma pesquisa de rádio, ele irá realizar a pesquisa mais profunda e mais ampla do mundo para transmissões a laser óptico.

Este artigo é o último da serie Space and Technology Review do site Singularity Hub.

  1. Quer ver a primeira? Clique aqui: A nossa casa entre as estrelas
  2. Quer ver a segunda? Clique aqui: A corrida espacial para a lua e Marte
  3. Quer ver o terceiro? Clique aqui: Detecção e mineração de asteroides

Fonte: Singularityhub

 

Anúncios

11 Respostas para “A busca por vida extraterrestre

  1. Claro que existe, seria Ignorância nossa acharmos que estamos sozinhos no universo, eu acho que ainda não conseguimos encontrar essas civilizações pelo avanço tecnológico das mesmas, e também tudo tem seu tempo para acontecer logo logo estas civilizações irão nos visitar num futuro bem próximo. Aproveita é dá uma passadinha lá no meu Blog de Ufologia e ciência, acabei de criar um chat dentro do blog para as pessoas discutirem os temas em tempo real. http://www.oemdesign.com.br/fatoufologico Boa noite Obrigado e te aguardo lá no blog.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Aliens? Very likely—in the form of virus, moss etc. But intelligent ones? I don’t know. My wild guess is.. It’s us. I mean, someday Earth will become inhabitable. But before that, we would, somehow, already find a way to swarm the galaxy—much like te way we swarm this Mother planet. 🙂 🍸

    Curtido por 1 pessoa

    • Saya sangat senang dengan partisipasi Anda! Aku tahu apa-apa tentang Indonesia, tapi teman Google saya akan membantu saya. Jika setiap kata yang salah di sini, jangan salahkan saya, salahkan Google heheheh.

      Benar-benar planet kita memiliki kehidupan rak dan sudah ada orang yang bekerja pada kolonisasi planet lain. Segera akan ada teknologi akan bersatu untuk tujuan ini.

      Adapun alien, hanya saya percaya melihat! Sebuah pelukan dan terima kasih lagi.

      (Jika kata-kata dan frase yang sangat salah beritahu saya, saya pergi ke Inggris)

      Curtir

  3. Pingback: Os 7 argumentos filosóficos mais intrigantes sobre a existencia de Deus | S U P R I M A T E C·

  4. Pingback: Ciência, tecnologia e muitas curiosidades essa é a retrospectiva Suprimatec de 2016 | S U P R I M A T E C·

Participe da discussão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s