Cientistas captam Buraco Negro engolindo estrela e depois vomitando-a


O nosso universo é tão grande que se formos explorar todo ele, não seria possível com os recursos que temos hoje. Sem mencionar que não sabemos quase nada sobre ele visto seu tamanho, temos apenas suposições, análises baseadas em pesquisas cujos termos fomos nós que inventamos, e não há como saber se tudo conhecimento sobre ele é verdadeiro.

Mas enquanto não chegamos nem perto dos nossos objetivos vamos aprender um pouco mais a cada dia com as informações que possuímos sobre ele. Antes de entrarmos definitivamente quero convidá-los a entender um pouco mais sobre os termos que serão abordados, visitando a matéria do blog Cosmos & Tudo Mais do nosso colega Tiago Somogy Boú-Rizk sobre estrelas e buraco negro, intitulada Vida e Morte das Estrelas.

Depois de ler a matéria, é possível ficar mais por dentro do que acontece no nosso universo, e sobre alguns dos elementos mais importantes que estão presentes nele. Abaixo a imagem de uma ilustração para representar a abordagem desta matéria.

Os cientistas capturam buraco negro comendo uma estrela e, em seguida, vómitando-a de volta

Os cientistas capturam buraco negro comendo uma estrela e, em seguida, vomitando-a de volta

É a primeira vez que foi detectado um sinal de rádio que vem do que pode ser comparado a um “arroto” cósmico.

Astrônomos capturaram um buraco negro comendo uma estrela e, em seguida, devolvendo uma pequena porção dela de volta pela primeira vez.

Os cientistas rastrearam uma estrela tão grande quanto o nosso sol, que foi retirado do seu caminho normal indo de encontro a um buraco negro supermassivo antes de ser comido. Eles, então, viram um clarão de alta velocidade se afastando, fugindo da borda do buraco negro.

Os cientistas já viram buracos negros matar e engolir estrelas. E os jatos foram vistos antes. Mas um novo estudo mostra pela primeira vez que eles capturaram uma chama quente que sai depois do processo. E o brilho nunca foi lingado com a estrela “vomitada” antes.

“Estes eventos são extremamente raros”, Sjoert van Velzen, que liderou a análise, disse em um comunicado.” É a primeira vez que vemos tudo, desde a destruição estelar seguido pelo lançamento de uma saída cônica, também chamado de um jato, e nós assistimos esse desdobramento ao longo de vários meses.

“Esforços anteriores para encontrar provas para estes jatos, incluindo o meu, estavam um pouco atrasados.”

Pensa-se que os buracos negros supermassivos existem na borda da maioria das galáxias massivas. O que foi visto é menor, apenas um milhão de vezes maior do que o nosso Sol, mas grande o suficiente para comer facilmente uma estrela.

A equipe fez o estudo, aprendendo sobre a primeira observação de uma estrela que está sendo destruída no Twitter, em dezembro de 2014. Logo após isso, o senhor deputado van Velzen acompanhou o buraco negro e usou radiotelescópios para captar os efeitos.

A equipe tem agora a certeza de que a súbita explosão de luz que eles viram veio de uma estrela presa. Eles primeiro tiveram que descartar que ele estava vindo do “disco de acreção” que é muitas vezes visto quando uma estrela é recém aprisionada.

  • Disco de acreção:Dá-se o nome de disco de acreção à estrutura formada por materiais difusos em movimento orbital ao redor de um corpo central. Este último costuma ser uma estrela jovem, uma proto-estrela, uma anã branca, uma estrela de nêutrons ou um buraco negro. Fonte: Wikipédia
discos de acreção

Discos de acreção são um fenômeno onipresente em astrofísica; núcleos galácticos ativos, discos protoplanetários e estouros de raios gama todos envolvem discos de acreção.

“A destruição de uma estrela por um buraco negro é bem complicado, e longe de ser compreendido”, disse van Velzen.” A partir de nossas observações, aprendemos que os fluxos de detritos estelares podem se organizar e fazer um jato muito rápido, o que é uma valiosa contribuição para a construção de uma teoria completa desses eventos.”

A galáxia em si está cerca de 300 milhões de anos luz de distância. E buracos negros observados anteriormente estavam cerca de três vezes mais longe.

Fonte:


The Independent Logo

&

cosmos e tudo mais

Anúncios

3 Respostas para “Cientistas captam Buraco Negro engolindo estrela e depois vomitando-a

Participe da discussão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s