Como transformar humanos em robôs: o MIT e o controle das memórias


Nosso colega Ricardo almeida fala sobre uma evolução que estamos passando, ou estamos nos preparando para passar, eu acredito que em pouco tempo, alienígenas serão vistos por ai como nós vemos nossos colegas de trabalho todos os dias, mas os alienígenas não virão do espaço, mas sim da terra mesmo, criado por nós mesmos!

O Gene do Caos

OK: uma simples estrutura genética pode dizer muito sobre quem somos, mas nem de longe traz uma definição exata de cada pessoa. Essa definição exata e absolutamente individual depende, diretamente, da relação entre cada uma das experiências que acumulamos ao longo de cada segundo de vida. Falei um pouco disso quando o tema era Connecdomes (veja aqui e aqui).

Esse tipo de estrutura garantiria uma certa sobrevida à nossa espécie justamente por ser centrada na necessidade do caos. Afinal, se experiências e memórias são essencialmente individuais – e se são essas experiências e memórias que, em grande parte, ditam as nossas ações e reações, então um elemento de inusitado sempre estaria presente na humanidade.

Exceto, claro, se alguém conseguisse controlar as nossas memórias.

Sim: há todo um universo de filmes de ficção científica pautados pelo controle da mente – e parece que a realidade está se aproximando da arte.

Ver o post original 384 mais palavras

Anúncios

2 Respostas para “Como transformar humanos em robôs: o MIT e o controle das memórias

  1. Eder, uma vez em uma comunidade de debates, quase me mataram quando usei a frase, “Eles já se encontram entre nós”. Fiz proposital pois saberia que alguns religiosos que andavam meio que disfarçados iriam abrir o verbo e não deu outra, rsss. A bem da verdade disse também por acreditar que assim como em nosso passado distante já entre nós deva existir uma pre seleção genética sem manipulação nossa e sim uma própria adaptação ao meio ao qual vivemos. Grosseiramente falando poderíamos dizer ou apontar pessoas com dons fantásticos em esportes radicais, pessoas que são quase que imunes a várias doenças e vírus, pessoas com alta capacidade de memorização e aprendizado, enfim, basta-nos apenas observar as pessoas e percebemos que há uma parte que nos identificamos por serem mais de nosso mundo e outra que já nasce conectada a uma tecnologia absurdamente difícil a qualquer mortal. Assim como em tempos remotos vivemos lado a lado a Neandertais em uma comparação mais figurativa, acredito sim que já estejam entre nós. 🙂

    Curtido por 2 pessoas

    • SENSACIONAL seu comentário amigo! Basta abrirmos os olhos não é? As pessoas se preocupam demais com coisas fúteis, esquecem de olhar adiante, é sempre assim! Fiquei muito feliz com seu comentário, complementou bem a postagem. Grade abraço.

      Curtir

Participe da discussão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s